Ações culturais levadas aos bairros de Curitiba são destaque na Argentina

Compartilhe
Tags

O diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Beto Lanza, participou neste fim de semana, em Buenos Aires, da Mesa de Cooperação de Cidades Criativas, dentro dos painéis que compõem o Mica – Mercado de Industrias Culturales Creativas Argentinas, um dos principais eventos de cultura da Argentina. Lanza levou a experiência de Curitiba em programas de descentralização cultural.

“É um privilégio para Curitiba, em particular para a Fundação Cultural, participar de um evento internacional importante como este ao lado de cidades como Medellin, Montevideu e Santiago; apresentando um case de referência em gestão cultural, com foco em descentralização das ações culturais”, ressaltou ele.

O diretor da FCC expôs as ações dos núcleos regionais de arte e cultura nas Ruas da Cidadania, os programas Curitiba Lê, Rede Sol, Vivências e Convivências 60+, Cinema nos Bairros, MusicaR e Nosso Canto, além das iniciativas com instituições parceiras e apoio a grandes eventos. O painel contou com a participação de representantes de outras cidades sul-americanas com o intuito de promover a troca de experiências e informações no setor cultural.

A capital paranaense foi a única cidade brasileira convidada a representar o país como referência em cidade criativa. “Curitiba veio apresentar programas de descentralização para as cidades pólos da Argentina. Então para a FCC é um reconhecimento internacional que nos deixa motivados para seguir com esse trabalho e ampliá-lo a exemplo do que acabamos de fazer com o projeto MusicaR”, afirmou Beto Lanza. O diretor de ação cultural lembrou ainda que a FCC recebeu convites para compartilhar a experiência da descentralização cultural em três cidades argentinas: Bariloche, Cordoba e Santa Fé e em Medellin, na Colômbia.

A abertura do evento teve a participação do ministro da Cultura da Argentina, Pablo Avelluto, e do subsecretário de economia criativa, Andrés Gribnicow.

Foto:Divulgação