Faróis do Saber ganham nova iluminação e mais segurança

Compartilhe
Tags

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas, revitalizou neste mês a iluminação do Farol das Cidades, no Pilarzinho, e do Farol do Saber da Praça Espanha, no Bigorrilho. O investimento para tornar os espaços mais seguros e acolhedores ao público foi de R$ 67 mil.

“Os Faróis do Saber são referência de conhecimento, inovação e integração para as pessoas. Preservar e manter a arquitetura, a estrutura física e o acervo são ações que asseguram a ampliação cultural realizadas nesses locais”, disse a secretária municipal da Educação, Maria Silvia Bacila.

Com lâmpadas de led, cromaleds, luminárias e postes poliméricos, a nova iluminação torna ainda mais atrativos os Faróis do Saber, ícones da cidade de Curitiba.

Atração

Um dos pontos de encontro da comunidade do Pilarzinho, o Farol das Cidades aguardava, desde 2016, o investimento de iluminação na área externa. As luzes do mirante do Farol das Cidades são uma atração do espaço localizado ao lado da Pedreira Paulo Leminski. Do alto do Farol das Cidades é possível contemplar parte de Curitiba. A unidade foi o primeiro terminal público da América Latina com acesso à internet aberto à comunidade.

Agente de leitura do Farol das Cidades há quase 20 anos, Maria Rita Fiatte destaca que a nova iluminação é um benefício para todos. “Com todo o local iluminado é possível ver a beleza do entorno também no período noturno, momento em que muitos passam pela região para contemplar a Ópera de Arame, participar dos eventos realizados na Pedreira e conhecer o Farol para desfrutar de momentos de leitura, pesquisas e contação de histórias”, afirma Maria Rita.

O Farol do Saber da Praça Espanha, onde funciona a Casa de Leitura Miguel de Cervantes, mantida pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC), também foi contemplado com nova iluminação. A melhoria já agrada os visitantes, pois o espaço de leitura disponibiliza diversos serviços culturais e literários, como empréstimo de livros, rodas de leitura, sessões de contação de histórias, laboratório de criação literária e visitas monitoradas. No local funciona também um ateliê de gravura.

Curitiba tem 45 faróis com um acervo referencial de cinco mil livros cada, e acesso gratuito à internet. A proposta da gestão é transformar os faróis em espaço inovadores de educação maker. O Farol do Saber Herbert de Souza já possui essa característica. Lá, com o uso de impressora 3D, estudantes da rede municipal podem construir protótipos de forma colaborativa com os colegas.

Foto:Daniel Castellano/SMCS