FAS apoiará força-tarefa para combate aos crimes contra crianças

Compartilhe
Tags

Curitiba apoiará a força-tarefa de prevenção e combate a crimes contra a criança que será feita pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf). O projeto foi apresentado ao presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Thiago Ferro, nesta terça-feira (26/2), pelo coordenador da ação, Felipe Eduardo Hideo Hayashi, em visita à Fundação.

“Precisamos nos unir e a soma de esforços é muito importante para que os direitos das crianças e dos adolescentes sejam garantidos”, disse o presidente da FAS ao confirmar a participação do município na ação.

Durante a reunião, Hayashi recebeu informações de como funciona o atendimento a esse público em Curitiba, principalmente de prevenção à violação de direitos em grandes eventos, um dos primeiros focos do projeto.

Diretor do Departamento de Justiça da Sejuf, Hayashi também ressaltou a importância do envolvimento de vários setores e dos municípios no projeto. “Com a ajuda de todos poderemos ter uma ação integrada com resultados efetivos”, disse.

Pacto

Chamada de Infância Segura, a força-tarefa terá como primeira iniciativa uma operação integrada no carnaval. No período serão realizadas ações de fiscalização para identificar situações que possam colocar crianças e adolescentes em risco, além de campanhas de conscientização e divulgação de canais de denúncia.

A força-tarefa propõe também a promoção de seminários, criação de um sistema integrado de recebimento e monitoramento de denúncias, capacitação de profissionais, fortalecimento das polícias Civil e Científica para atendimento às vítimas e apuração de crimes, além de campanhas na mídia.

Além do Estado e dos municípios, o projeto tem a participação do Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Paraná, Associação dos Conselheiros Tutelares e o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Experiência

A prevenção da violência contra as crianças e adolescentes faz parte do trabalho desenvolvido pela FAS diariamente. No período de carnaval e de eventos de grande porte, a Fundação intensifica as abordagens sociais com o objetivo de identificar a violação de direitos de crianças e adolescentes, entre elas o trabalho infantil, a exploração sexual e desaparecimentos.

Desde o dia 3 de fevereiro, equipes da FAS percorrem as festas de pré-carnaval para sensibilizar as famílias e fazer a abordagem social. O trabalho garante ainda atendimento, encaminhamento de adolescentes de outros municípios e até acolhimento emergencial.

Presenças

Participaram também da reunião a assessora técnica do Departamento de Justiça da Sejuf, Karlla Hanayane; a superintendente da Assistência Social da FAS, Veranice Vieira de Lara Hayashida; e a diretora e coordenadora da Proteção Social Especial da Fundação, Aline Javornik e Ruth Iunghans Pereira.

 

Foto: Ricardo Marajó/ FAS